No próximo sábado, dia 20/03, comemora-se o Dia da Felicidade. Me diga: para você, o que é felicidade? Já parou um minuto para avaliar sobre isso? Hoje, esse é o tema do nosso Blog. Um convite para repensar o sentido da felicidade para você. Continue a leitura e confira! 

Existe um estudo feito pelo Daniel Gilbert, professor de psicologia da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, que conceitua a felicidade como uma sensação de bem-estar: Para ele, “é difícil dizer o que é, mas sei quando eu a vejo. É simplesmente se sentir bem”. 

Nas suas pesquisas, que já duram mais de 20 anos, Gilbert mostra o que teimamos em não perceber no dia-a-dia: a felicidade não é uma sensação eterna, é um estado de êxtase,  que se atinge nos momentos de extremo prazer.

É algo que vem e vai e todos os processos de felicidade ou em busca dela, resultam em aprendizados e amadurecimento. 

Hoje, para além de todas as definições acadêmicas, precisamos compreender que a felicidade é individual. Ela é constituída por uma junção de emoções e sentimentos que são motivados por diversas situações específicas: um sonho realizado, um desejo atendido, bom humor… não existe uma fórmula mágica, cada pessoa possui o seu motivo e todos são igualmente relevantes, afinal, trazem felicidade! 

Para os pais, a felicidade pode ser oferecer um curso superior aos filhos, vê-los em carreiras bem sucedidas. Para os filhos, a felicidade pode ser oferecer aos pais uma velhice tranquila e confortável. Para os jovens, a felicidade pode ser encontrada em uma viagem, um momento entre amigos. 

Pensando nesses exemplos, fica claro que a felicidade é de uma forma, para cada um. 

O sentimento de felicidade e a busca por ele leva em consideração nossa história, nossos desejos e nossa visão de mundo. 

“Preciso de muito pouco para ser feliz!” – o que para nós tiver mais valor, nos trará felicidade. E isso não é necessariamente baseado em valor financeiro ou dificuldade para ser alcançado, é simplesmente o que nos traz paz ao coração e alegria. 

Ser feliz está muito baseado também em ter paz interior. Estar tranquilo sobre as atitudes e decisões, estar bem consigo mesmo, “ser, antes de ter”. Equilíbrio!

Será que sou feliz? 

Se você ainda está em dúvida sobre ser feliz, pense sobre 5 aspectos que podem te levar a sentir a felicidade um estado de plenitude: 

Experimente emoções positivas

Gratidão, prazer, inspiração, alegria, satisfação, amor,  etc. 

Esteja engajado 

Quando estamos realmente envolvidos nas atividades que realizamos, somos mais atentos e concentrados fazendo com que, ao final, tenhamos prazer pela dedicação e resultados. 

Escolha relacionamentos saudáveis

Sem adentrar muito nos fatores que influenciam nesse ponto mas, com certeza, estar em relacionamentos que estimulam o melhor de si, fazem toda a diferença para a sensação de felicidade. E não apenas relacionamentos amorosos, falo de relacionamentos humanos em geral. Os relacionamentos saudáveis dão sentido à nossa vida e podem auxiliar em momentos mais desafiadores.

Tenha propósitos de vida

Quando temos claro o sentido que damos a vida, nos tornamos persistentes diante das dificuldades. Assim podemos definir objetivos e sonhos que vão nos motivar em busca da felicidade. 

Defina e comemore conquistas

A sensação de alcançar o que desejamos é um importante ingrediente da felicidade para muitas pessoas. Essas conquistas podem ser coisas no dia a dia, como conseguir seguir o cronograma de atividades físicas da semana, cooperar para o bem comum ou podem ser planos a longo prazo como a finalização da faculdade, adquirir imóvel ou outros bens, efetivar viagens… Uma conquista não é mais ou menos importante do que a outra, todas merecem ser celebradas. 

Por fim, entendemos que a felicidade é um propósito de vida. E  apesar de ter a influência do que nos acontece, o sentimento de felicidade está mesmo ligado à importância que damos aos acontecimentos e como os percebemos. 

Quanto mais pudermos desenvolver uma maior consciência de si, mais seremos capazes de enxergar e determinar o que nos faz feliz e criar esforços para que isso aconteça. 

A felicidade é como a pluma

Que o vento vai levando pelo ar

Voa tão leve

Mas tem a vida breve

Precisa que haja vento sem parar

(A Felicidade – Tom Jobim)

Um forte abraço, 

Espaço Entre Olhares (031) 98814-7288Leia também: Auto-responsabilidade

WhatsApp chat