A ansiedade pode ser considerada normal na vida de todos, desde que ela seja controlada. Quando isto não ocorre ela pode ser capaz de desencadear comportamentos desagradáveis. 

Com momentos como o atual, imersos na pandemia, diversas pessoas entram em crise de ansiedade apresentando com maior frequência e potência os sintomas clássicos. Por isso esse é um tema necessário em nosso Blog de hoje. Confira!

O que é?

A ansiedade é uma reação natural do corpo, uma resposta para alguma situação, é como nosso corpo reage diante de  um “perigo”, de uma situação de ameaça.

Em seu estado normal, a ansiedade é uma reação saudável e boa para o indivíduo, pois ela nos impulsiona a realizar, concretizar projetos, prosperar e planejar o futuro. O que torna o quadro alarmante, é quando a ansiedade se torna constante  e cria uma sensação exagerada.

A ansiedade contínua e por  longo período prejudica nossa rotina. Quando é impossível realizar as atividades simples do dia a dia, a ansiedade torna-se patológica, e neste caso é fundamental procurar ajuda.

Pessoas mais ansiosas possuem padrões de pensamentos que podem ser bastante prejudiciais. Costumam preocupar-se em excesso e prever sempre o pior, e acabam com isso sofrendo em razão de coisas que nem aconteceram ainda. 

Alguns sintomas:

  • Constante tensão ou nervosismo
  • Sensação de que algo ruim vai acontecer
  • Problemas de concentração
  • Medo constante;
  • Descontrole sobre os pensamentos, principalmente dificuldade em esquecer o objeto de tensão
  • Preocupação exagerada em comparação com a realidade
  • Problemas para dormir
  • Irritabilidade
  • Agitação dos braços e pernas
  • Dor ou aperto no peito e aumento das batidas do coração
  • Respiração ofegante ou falta de ar
  • Aumento do suor
  • Tremores nas mãos ou outras partes do corpo
  • Sensação de fraqueza ou cansaço
  • Mãos e pés frios ou suados
  • Náusea;
  • Tensão muscular
  • Dor de barriga ou diarreia

O excesso da ansiedade pode afetar a vida no trabalho, nos estudos, nas relações amorosas, trazendo desgastes muitas vezes irreparáveis.

Quando a pessoa está ansiosa, ela vê e percebe o mundo com uma visão negativa, sente-se infeliz, briga com frequência, não participa das atividades normais do dia a dia, cria conflitos e está constantemente procurando possíveis ameaças. Ela acredita que as ameaças se concretizarão, mesmo que todas as evidências indiquem o contrário.

Tratamento

Existem diversos tipos de transtornos de ansiedade, cada um deles com suas características marcantes. E, como cada pessoa tem um jeito de ser e história de vida diferente, é necessário buscar a ajuda de um profissional que esteja preparado para lidar com isso da melhor forma possível.

Ele poderá ajudar o paciente a entender os fatores do dia a dia que desencadeiam sua ansiedade, reduzir seus sintomas e trabalhar os eventos que o levaram a desenvolvê-la.

Trata-se de um processo evolutivo.

3 dicas para aliviar as crises

Analise as situações

Muitas situações que disparam a nossa ansiedade não são reais, além de estarem relacionadas aos nossos medos. Observe o que o deixou ansioso e veja se realmente é possível que aconteça o que você está imaginando.

Respire Fundo

A respiração lenta e profunda pode ajudar a diminuir o estresse e fornecer mais oxigênio ao cérebro para aumentar a concentração. Ao sentir que uma crise se aproxima, pare e concentre no ritmo da respiração buscando desacelerar.

Desacelere

Organize suas metas, suas prioridades, organize seu dia, e se perceber que algo está fora do tempo necessário, reajuste a tarefa, mas não se sobrecarregue, se não der tempo, não sofra, pois há muitas maneiras de realizar o que precisa, mesmo que vá atrasar algo. Encontre tempo para fazer tudo aquilo que é importante para você, e não esqueça dos momentos prazerosos e dos momentos de descanso. 

Um forte abraço!

Espaço Entre Olhares (031) 98814-7288

Leia também: A arte de celebrar a vida

WhatsApp chat