Finalmente chegou o Carnaval. A festa, que é a mais esperada do ano pelos brasileiros, é sinônimo de liberdade e folia, e precisa ser bem entendida e vivida com controle. 

Émile Durkheim, psicólogo social, analisou os ritos da manifestação popular e chegou à conclusão de que os rituais do Carnaval são uma forma encontrada pela sociedade de esquecer o mundo real e viajar para outro mundo onde quem manda é a imaginação.

Esse é um assunto que precisa de atenção e, por isso, hoje é pauta do nosso Blog. 

É claro, existem muitas pessoas com a saúde mental necessária para aproveitar a brincadeira do carnaval. No entanto, a grande maioria ainda se acha no imediatismo da festa e o abuso do prazer momentâneo deixa consequências difíceis de serem superadas num curto espaço de tempo. 

As pessoas estão cada vez mais imersas na busca pelo prazer, nesse sentimento de realização de desejos, nessa fuga do cotidiano, do que é comum a todos. Isso é refletido na falta de responsabilidades, nas relações superficiais, e no medo de enfrentar desafios. 

Saiba fazer escolhas 

Fazer escolhas faz parte da vida de todos nós. Fazemos escolhas todos os dias desde o momento em que abrimos os olhos pela manhã até o momento em que nos deitamos para dormir. 

Algumas delas são mais simples e fáceis, outras, no entanto, são difíceis e complexas. Algumas escolhas se transformam em boas consequências e em grandes realizações, outras, infelizmente, não geram o mesmo resultado.

O importante é saber que todos têm a liberdade de fazer suas próprias escolhas, porém, as consequências de cada uma delas é que precisam ser assumidas.

Pablo Neruda, um poeta chileno, escreveu:

“Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências.”

Quando pensamos no contexto das escolhas durante o Carnaval, elas precisam ser ainda mais pensadas e analisadas. Essa ilusão de “liberdade total”, dos dias de folia pode ser confusa. 

Pondere sobre o que realmente é importante e esteja pronto para assumir as consequências das suas decisões: o exame anti HIV, a violação e perda de relacionamentos, a solidão dos dias “comuns”, o fracasso amoroso, e por aí vai. 

Saia do ritmo com responsabilidade

Atualmente, as rotinas são corridas e os estilos de vida são baseados em conciliar a vida profissional com a pessoal. Porém, para muitos, quando chega o Carnaval, a racionalidade deixa espaço para alegria e prazer tomarem conta. 

Nas ruas cheias, fantasiados estamos protegidos dos julgamentos e possíveis críticas. É exatamente nesta festa democrática que grande parte da população se liberta, sem se preocupar com a censura. 

Para alguns, é a hora em que se permite extravasar e ser diferente do que é nos outros dias do ano. Mas é importante lembrar que a festa chegará ao fim e teremos a volta à vida real. 

+ respeito, principalmente com você mesmo

Quando você decide evitar excessos, se alimentar de forma correta, se hidratar, entender os limites do seu corpo, está escolhendo se respeitar e isso faz toda a diferença no Carnaval e na sua vida. 

Tão importante quanto se respeitar, é respeitar o próximo. O espaço do outro, as escolhas do outro, o corpo do outro. 

Se você quer aproveitar a festa, mas não se sente confortável em lugares lotados, escolha os menos movimentados. É importante estar com pessoas que confie e avisar sobre sua programação à sua família e amigos próximos que possam te ajudar, caso precise/queira ir embora. Observe também os postos de assistência médica e de segurança. 

Lembre-se que as consequências dos 5 dias de festas podem durar uma vida inteira. Divirta-se com cuidado, evite doenças, acidentes, porque as pessoas ficam muito vulneráveis a todo tipo de sinistro nessa época. 

Escolha você e uma vida saudável, aproveite com responsabilidade. 

Espaço Entre Olhares (031) 98814-7288

Leia também: Você reconhece quais são os seus limites?

WhatsApp chat