A depressão é um termo médico, usado para se referir a uma série de sintomas específicos. Ela tem acometido cada vez mais pessoas de diferentes faixas etárias e classes sociais. 

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, estima-se que atualmente cerca de 300 milhões de pessoas em todo mundo sofram de depressão. Em função desse alto índice de pessoas,  ela tem sido considerada como “Mal do século”. 

Compreender as questões que envolvem a depressão, como os sintomas, os riscos e o tratamento são alguns dos primeiros passos para identificar se você ou alguma pessoa próxima apresentam os sintomas que a caracterizam. E, dessa forma, buscar auxílio profissional. 

Depressão: A dor da alma 

A depressão, ou transtorno depressivo recorrente como é definida pela OMS, possui diferentes graus e subdivisões.

Muitas pessoas que sofrem de depressão, apresentam repetidos episódios depressivos, onde  são acometidas de uma tristeza profunda e recorrente. E também falta de apetite, desânimobaixa auto-estima, sintomas que aparecem com frequência e podem combinar entre si durante um período prolongado de tempo.  

Este conjunto de sintomas e associados às experiências no dia a dia, costuma ser associados por quem tem a depressão como uma dor, por vezes, inexplicável que se assemelha a uma “dor na alma”. 

É fundamental ficar atento aos sinais e sintomas advindos da depressão.

Quais os principais sinais da depressão?

Além da tristeza profunda, quem apresenta depressão comumente manifesta os seguintes sinais:

  • Baixa autoestima
  • Perda de interesse em atividades que antes eram prazerosas
  • Insônia 
  • Cansaço extremo
  • Dificuldade de concentração
  • Ansiedade frequente
  • Alterações no humor
  • Pessimismo intenso 
  • Alterações ou perda da libido
  • Compulsão
  • Pensamentos suicidas

Os sintomas podem variar de uma pessoa para outra, bem como a intensidade, caracterizada por leve, moderada ou grave. 

Diferença entre tristeza e depressão

É importante diferenciar os sinais de tristeza e de depressão. No cotidiano, todos nós passamos por momentos desafiadores e que nos entristecem. Com o passar do tempo, para as pessoas que não sofrem de depressão, essa tristeza tende a desaparecer.

No entanto, quem tem depressão apresenta episódios de tristeza e sofrimento e outros sintomas que mencionamos aqui no artigo de forma recorrente. E que afetam diretamente sua vida, suas relações pessoais e no trabalho.  

Buscar auxílio profissional é imprescindível 

Caso você apresente alguns sintomas que foram mencionados, é fundamental buscar auxílio médico profissional, geralmente psiquiátrico, e acompanhamento psicoterapêutico. Se você possui um amigo, familiar, ou mesmo tenha percebido esses sinais em alguém próximo, oriente essa pessoa a também buscar apoio profissional.   

O diagnóstico da depressão é obtido a partir de consulta clínica por intermédio de um médico Psiquiatra . O profissional escutará e avaliará os sintomas relatados e fará a proposta de tratamento, que comumente é feito combinado entre o próprio Psiquiatra associado a psicoterapia, que é realizada através de um Psicólogo. 

O tratamento varia de acordo com os sintomas apresentados por cada pessoa e, muitas vezes, o auxílio medicamentoso é necessário.  O apoio da família também é fundamental para o sucesso do tratamento. 

Lidar com a depressão pode ser uma tarefa desafiadora, tanto para aqueles que apresentam sintomas característicos, quanto para aquelas pessoas que convivem com alguém que está deprimido. Com as intervenções profissionais adequadas a cada caso, é possível  obter o alívio dos sintomas e retomar a vida de forma saudável.

Fontes: 

“Olá, muito prazer eu sou Jussara Estela Arthuso, Psicóloga e sou a responsável pelo Espaço Entre Olhares. Nosso objetivo é acolher e favorecer a transformação  na vida de cada uma das pessoas que buscam os serviços citados na Página Para Você aqui do site. Os artigos publicados aqui, ajudarão você na melhoria da qualidade dos relacionamentos e espero que as minhas palavras possam te trazer o conforto e as soluções que você busca. Se você gostou ou mesmo se ficou com alguma dúvida, aproveite para deixar o seu comentário no Fale Comigo, aqui na página”.

WhatsApp chat