Hoje, (29) é Dia da Dança e eu aproveito a data para falar sobre como é importante se manter em movimento com alegria. Confira o post! 

O movimento do corpo nos ajuda a ser mais saudáveis e felizes. A dança é uma linguagem universal que gera conexões consigo mesmo e/ou com o outro. Acompanhada da música que define o ritmo, ela nos desperta, nos move, transforma e nos liberta. 

Nada precisa ser dito, tudo é sentido. 

Nosso cérebro trabalha livremente quando optamos por permitir que nosso corpo flua junto a música e a dança. A espontaneidade e a criatividade se mostram, nos permitindo avançar por novos caminhos e buscar novas soluções. Criamos a capacidade de encontrar novas rotas.

Uma outra face muito importante dessa arte é o auxílio no processo de conexão consigo mesmo. Ao se entregar para o movimento do corpo no embalo da música, criar sua  dança, expressamos sentimentos que podem nos habitar inconscientemente, ou inclusive liberar tudo aquilo que pesa dentro de nós. 

O ato de dançar melhora o estado de ânimo e potencializa a socialização. 

Os benefícios são inúmeros. Você sabia que dançar duas vezes por semana pode reduzir significativamente os níveis de cortisol, uma substância também conhecida por hormônio do stress? Uma ótima opção para quem anda frequentemente tenso e estressado.

Como muitas vezes seguimos passos ritmados, a atividade promove também o desenvolvimento da atenção, raciocínio e memória.

Se manter em movimento é fundamental para absorver as mudanças que temos vivido com a presença da pandemia. Assim como a dança nos convida a mudar o passo, mexer o corpo, aprender, se expressar, a vida nos convida a resignificar. E você? Como tem percebido as suas expressões corporais?

Meu convite é que você comece ao menos 2 vezes por semana. Dance 20, 30 minutos. Sozinho ou acompanhado. Descubra seu próprio ritmo, coloque sua música preferida. Sinta o poder do movimento em você! 

Dançar nos permite unir o corpo, a mente e a alma, melhorar as conexões e fortalecer a autoestima.

Um depoimento inspirador

Convidei uma paciente que participou comigo da biodança, antes da pandemia, aqui no Espaço Entre Olhares, para que ela pudesse trazer para nossa reflexão, seu olhar sobre as transformações e contribuições valiosas da dança. 

“Penso que a dança desperta em nós algo de ancestral. Acende as mensagens de nosso corpo de todos que assim se expressaram antes de nós. O corpo nos conecta com algo poderoso porque nossos átomos têm vibração, nossos órgãos também. Quando essa frequência se alinha à imagens mentais sobre união, liberdade, é uma imensa onda curativa. 

É rico, é como acessar uma química interna que libera o peso.  Uso  música  em muitos atendimentos e dança também porque o corpo e  sua memória são como um ser consciente e os movimentos são sua fala.

Quando essa fala é boa, o resultado é auto cura”

C.P.R.T. – 43 anos – Sexo feminino

Um forte abraço, 

Espaço Entre Olhares (031) 98814-7288

Leia também: O novo ciclo nos pede coragem e uma dose de ousadia

WhatsApp chat