Perdoar é uma nova maneira de enxergar o mundo: a si mesmo, as pessoas e os fatos.

É decidir responder com amor às questões internas que perturbam nossa paz. O perdão é fazer as pazes com a nossa humanidade. Hoje, esse é o tema do nosso Blog. Confira! 

Quando decidimos perdoar, nos livramos de densos sentimentos como a amargura, raiva e a vingança. Sentimentos estes que quando nos dominam trazem com eles danos psíquicos e físicos. 

Quem não perdoa limita a capacidade e as possibilidades de amar. 

Precisamos enxergar o perdão como uma nova oportunidade para nos libertar de tudo aquilo de negativo que estava no passado para assim, seguir adiante. Perdoar é libertador. É um ato nobre de inteligência e amadurecimento.  

Sabemos que, muitas vezes, perdoar não é assim tão fácil. Trata-se de um processo lento, frágil onde a delicadeza e paciência são essenciais. Para que possamos viver um presente com paz e construir um futuro cheio de possibilidades, perdoar é fundamental.

Ele favorece a perspectiva de uma direção inovadora aos novos caminhos possíveis na trajetória da  vida. 

Estar ressentido nos afeta física e emocionalmente. É penoso e é um sentimento que pode levar à depressão, ansiedade, alterações no sistema imunitário, dificuldades cardíacas e outros problemas físicos relacionados com o nível de stress do nosso organismo.

Edward G. Bulwer-Lytton (séc. XIX), escritor inglês disse certa vez que “a raiva ventilada muitas vezes encaminha-se para o perdão; a raiva escondida muitas vezes endurece em vingança”.

É importante perceber que, de uma certa maneira, quando não perdoamos, continuamos ligados ao que nos trouxe ressentimento. Precisamos ser livres dos maus sentimentos para um agora mais saudável.

Desapego,  coragem e equilíbrio

Para deixarmos o passado para trás e seguir em frente, precisamos trabalhar o desapego, e a coragem para encontrarmos nosso equilíbrio.  

Como dito pelo Geraldo Eustáquio de Souza, autor do livro: Eu Comigo, Aqui, Agora, “o passado é como uma gaiola de ferro: fixa, definitiva.”

Desapegue de tudo aquilo que perdeu a função na sua vida. Tenha coragem para deixar ir os posicionamentos que impedem o exercício da flexibilidade.

Aceitar o que aconteceu, elaborar novos significados para aquela experiência te movimentará para novos horizontes.

Assim você encontrará o equilíbrio emocional necessário para viver de forma plena. 

Com a decisão do perdão temos uma visão mais clara dos acontecimentos.

O que torna possível recomeçar, 

enxergar novas possibilidades. 

Perdoando podemos nos sentir mais livres para viver novas oportunidades sem medo e sem deixar de lado o “dom” da confiança no próximo. 

“Perdoar é aprender a “deixar ir” para reinventar um novo “eu” que assume o passado, mas que tem forças para aproveitar o presente.

Um forte abraço, 

Espaço Entre Olhares (031) 98814-7288

Leia também: FELIZ – IDADE: Viva o agora

WhatsApp chat