Dentro dos relacionamentos, a codependência pode partir de um dos membros ou mesmo dos dois. Pessoas dependentes tendem a desgastar a relação sem querer e esse tipo de transtorno pode transformar uma relação normal em abusiva.

No Blog de hoje eu te convido a refletir sobre a saúde dos relacionamentos e como notar sinais e formas de buscar a libertação de tudo que não é bom. 

Continue a leitura e confira! 

A dependência emocional acontece quando uma pessoa só se sente feliz, confiante e realizada através de outra. Dentro dos relacionamentos, temos a codependência que é a inabilidade de nutrir uma relação saudável com o parceiro(a), fazendo com que ele(a) se torne o foco principal da sua vida, sem conseguir se imaginar viver sem a presença do outro. 

Uma ou as duas pessoas se envolvem de maneira tão profunda que as vidas se confundem e perde-se a capacidade de viver de forma independente. 

Geralmente, nesses relacionamentos existe uma pessoa que é mais passiva e possui dificuldade em tomar decisões por si mesma e uma personalidade mais dominante, que guia o relacionamento e seu par.

O que norteia os relacionamentos codependentes é a insegurança e com ela se instalam o medo, a baixa autoestima e a infelicidade. 

Alguns sinais de codependência

Uma pessoa que é codependente geralmente insiste em tentar satisfazer as necessidades exigidas pelo par dominante da relação. Com frequência busca envolver o par com todo o amor e atenção que ela mesma nunca recebeu e ainda deseja receber.

Pode possuir um foco excessivo na realidade do outro ao invés de focar na sua própria vida.

Nos relacionamentos, o parceiro prejudicado/ passivo escolhe permanecer, mesmo tendo consciência de que seu par faz coisas prejudiciais. Tende a comprometer seus próprios valores e integridade para evitar a rejeição, abandono e a raiva do outro.

E ainda tende a supervalorizar as opiniões e os sentimentos dos outros, temendo expressar pontos de vista e sentimentos contrários.

Buscando a libertação

Não é fácil sair de um relacionamento codependente porque se esquece de si e concentra toda a sua atenção no outro. Não consegue perceber com clareza o que não  faz bem e, assim, fica muito mais complexo a tomada de decisão. 

Mas, como qualquer outro problema a ser resolvido, primeiro você precisa reconhecê-lo. Para isso, entenda que todos nós somos responsáveis por nossas próprias experiências, sejam elas quais forem. Não somos responsáveis e nem podemos controlar os pensamentos, sentimentos ou ações de outras pessoas. 

Se o relacionamento gera mais tensões, medo e tristeza que sentimentos positivos, algo não está certo e é hora de assumir sua responsabilidade na história e avançar. 

Em relacionamentos codependentes, muitas vezes você acaba se perdendo e para se libertar é necessário se encontrar. Neste ponto, autoconhecimento e auto amor são fundamentais. 

Pense, quando você conheceu essa pessoa, quis saber tudo sobre ela. Faça isso com você também. Explore o que você gosta, o que você sente, o que deseja e o que pensa. Dê a você a atenção que daria ao outro, aceite-se como aceitaria seu parceiro, perdoe suas falhas assim como perdoaria o outro e as corrija como você gostaria de corrigir o outro.

É importante que você saiba que a codependência traz danos à saúde mental devido ao sofrimento elevado e pode levar a pessoa a desenvolver outros transtornos psicológicos.

Então é importante estar atento e, caso precise, busque ajuda de um profissional. 

Um forte abraço, 

Espaço Entre Olhares (031) 98814-7288Leia também: A importância da solitude

WhatsApp chat