Alguns dias atrás eu assisti ao documentário na Netflix: O dilema das redes sociais. O assunto é muito pertinente para nossa atualidade e senti a necessidade de trazê-lo como tema para o nosso Blog de hoje. Confira! 

A “coincidência” das ofertas direcionadas 

Me digam: quantas vezes você já se deparou com algum anúncio nas redes sociais que trazia exatamente o que você tinha em mente ou tinha conversado sobre com seus amigos? É como se “eles” adivinhassem o que estamos cogitando comprar. 

E como isso acontece? Saiba que não é por acaso. A tecnologia presente cada dia mais em nossas vidas está se tornando cada vez mais inteligente e hoje, é usada para prever nossos comportamentos, para potencializar mudanças na nossa realidade, principalmente aquelas que são mais rentáveis para as marcas. 

Nossas preferências e visitas ficam sempre registradas e aliado ao estudo do nosso comportamento na internet, recebemos ofertas que surgem de forma “mágica”. Por um lado, a parte positiva é que temos acesso direto ao que temos interesse. 

Em contrapartida, essa invasão de privacidade afeta minha qualidade de vida? Minhas escolhas são conscientes ou levadas pelo impulso da oferta excessiva? 

Precisamos ponderar os pontos e nos preservar principalmente para a vida além da tela. 

Uso consciente das redes 

Os números das redes sociais são cada vez maiores. Mais usuários, mais rentabilidade e isso não é novidade para ninguém. 

Além disso, temos passado cada vez mais tempo conectados. Quantas vezes precisamos pedir e até exigir que nossos filhos saiam da frente do celular para comer, dormir no horário que favorece o crescimento ou fazer as tarefas da escola? Se existe algo que eles temem que seus pais realizem para melhor desempenho no processo educacional, é com certeza, serem privados do acesso à internet como entretenimento.

É fato que a tecnologia e as próprias redes sociais facilitam as nossas vidas. Estar conectado com aquele parente que mora longe, poder trocar mensagem com quem não pode ver com frequência. Ela possui sim os seus benefícios. 

Mas como tudo na vida, precisamos encontrar o equilíbrio para que os malefícios não sejam maiores. Vemos muitas pessoas semeando a discórdia por temas políticos e as tão faladas e perigosas Fake News que disseminam mentiras perigosíssimas nas redes. 

Então o uso moderado da tecnologia é super necessário para que isso não vire um vício ou um prejuízo a nossa saúde mental e física. 

Para quem anuncia na internet, quanto mais vezes a publicidade for mostrada, melhor. Para eles, várias pessoas conectadas ao celular ao mesmo tempo é sinônimo de sucesso. E para nós, ter toda a família reunida para um almoço, mas cada um no seu telefone, é mesmo uma vantagem? 

Não podemos substituir os relacionamentos humanos e físicos pelos contatos virtuais. 

Precisamos desenvolver autonomia e gerenciar nosso tempo para continuar realmente vivendo, – e não apenas existindo – e conseguir perceber a maneira saudável de usar a tecnologia em nossas vidas. 

Se nosso trabalho já é realidade em um computador 5 dias por semana, então valorize os encontros com a família nos dias de folga. Um tempo para conversar, longe das telas. 

Vamos compartilhar essa idéia entre nossos queridos?

Um forte abraço, 

Espaço Entre Olhares (031) 98814-7288

Leia também: Internet Segura – Entenda para se proteger

WhatsApp chat